Complicações relativas às infecções odontogênicas: Angina de Ludwig

  • Samuel Lucas Fernandes
  • Lais Paula de Sousa Ferreira
  • Mariana Alves de Oliveira
  • Gabriela Caroline Fernandes
  • Victor Tieghi Neto
  • Tawan Manze Santana
  • Marcelo Juliano Moretto
Palavras-chave: Angina de Ludwig, Obstrução das vias respiratórias, Infecção focal

Resumo

Descrita em 1836 como sendo uma celulite tóxica por Wilhelm Frederick Von Ludwig, a Angina de Ludwig pode ser uma celulite extremamente fatal se não houver um diagnóstico preciso e precoce. Tendo vários fatores causal sendo o principal às infecções odontológicas dentre outras como: traumatismos e lacerações dos tecidos bucais, infecções das glândulas salivares, picada de insetos no queixo, neoplasias bucais infectadas, linfadenites, osteonecrose da mandíbula relacionada com o uso de bisfosfonatos. Afetando os espaços fasciais do pescoço, espaço submandibular, espaço submentoniano assim tendo o comprometimento principal as vias aéreas, pacientes imunossuprimidos e com comprometimento na condição sistêmica tendem a ser mais suscetível a Angina de Ludwig. Tendo tratamento a internação imediata e em seguida a prescrição de antibióticos para o controle da infecção e a drenagem cirúrgica para a remoção do material purulento e em seguida a remoção da causa da infecção como extrações e tratamento endodôntico, devido ao comprometimento das vias aéreas em alguns casos mais graves deve se realizar uma traqueostomia ou intubação endotraqueal. Este trabalho visa o melhor entendimento sobre o manejo de pacientes com Angina de Ludwig oferecendo ao leitor um conhecimento sobre a etiologia, diagnóstico e tratamento, bem como o prognostico relativo ao tratamento estabelecido.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
03-06-2020
Como Citar
Fernandes, S. L., Ferreira, L. P. de S., Oliveira, M. A. de, Fernandes, G. C., Tieghi Neto, V., Santana, T. M., & Moretto, M. J. (2020). Complicações relativas às infecções odontogênicas: Angina de Ludwig. Journal of Multidisciplinary Dentistry, 10(1), 46-51. https://doi.org/10.46875/jmd.v10i1.33
Seção
Revisão de Literatura