Navegação dinâmica e melhorias técnicas em cirurgia zigomática

  • Fernando Manuel Pinto Duarte
  • Patrícia Carina da Silva Assunção Ramos
  • João Paulo Neves da Silva
  • Luís Miguel de Lemos Pinheiro
  • Simão Pedro Pereira da Silva
Palavras-chave: Implantes dentários, Zigoma, Maxila

Resumo

A reabilitação da maxila edêntula gravemente atrofiada representa um grande desafio para os cirurgiões e próteses que atuam nesta área em particular. A abordagem clássica envolve técnicas de aumento ósseo por meio de enxerto ósseo, técnicas de distração óssea, implantes inclinados e curtos. Todos eles requerem cirurgia de grande porte, às vezes associada à morbidade nos sítios doadores e receptores, e a reabilitação funcional do paciente deve ocorrer em dois estágios cirúrgicos. Desde o desenvolvimento dos implantes zigomáticos por Per-Ingvar Branemark, existe uma alternativa às técnicas de enxerto ósseo, utilizando o corpo do osso zigomático como principal ponto de ancoragem para um implante intraoral osteointegrado. Esse procedimento permite que o paciente recupere a função orofacial em apenas uma etapa cirúrgica, com alta previsibilidade, menor morbidade, tempo gasto e custos. Neste artigo científico os autores apresentam um conjunto de melhorias técnicas no implante zigomático (S.I.N. - Implant System, São Paulo, Brasil) em combinação com um novo sistema de navegação dinâmica denominado StealthStation ™ (Medtronic, Dublin, Irlanda) usado pela primeira vez neste tipo de cirurgia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
07-08-2021
Como Citar
Duarte, F. M. P., Ramos, P. C. da S. A., Silva, J. P. N. da, Pinheiro, L. M. de L., & Silva, S. P. P. da. (2021). Navegação dinâmica e melhorias técnicas em cirurgia zigomática. Journal of Multidisciplinary Dentistry, 10(2), 148-54. https://doi.org/10.46875/jmd.v10i2.278
Seção
Relato de Caso Clínico